A flexibilidade da produção de trigo nos Estados Unidos – Perseus

Bull. Assoc. Geogr. Franc, Paris, 1977, No. 448

Comunicação escrita Jean-Paul CHARVET *

A FLEXIBILIDADE DA PRODUÇÃO DO TRIGO NOS ESTADOS UNIDOS **

A flexibilidade da produção de trigo nos Estados Unidos

Uma das principais características da produção de trigo americano é a sua flexitvl’té, ou seja, a sua capacidade de ser muito substancialmente modificada, voluntariamente, num curto espaço de tempo. Daí a reprovação periódica dirigida por alguns aos Estados Unidos de subutilização do seu aparelho de produção ou mesmo de organização de carências. Esta grande flexibilidade na produção de trigo é possível, em grande medida, pela localização geográfica das principais áreas onde este cereal é cultivado e pela possibilidade de jogar com o tamanho das áreas semeadas. Os anos 70, com as convulsões no mercado mundial do trigo (os preços triplicaram entre 1972 e os primeiros meses de 1974 e depois voltaram a cair gradualmente), são um momento ideal para analisar este fenómeno. O dyna-

(*) Centro de Investigação de Geografia Rural, Universidade de Paris X Nanterre, 200, avenue de la République, 92001 Nanterre Cedex.

(**) Gostaria de agradecer aqui: – A Comissão Franco-Americana de Intercâmbios Universitários e Culturais, que me concedeu uma bolsa de investigação de dois meses nos Estados Unidos durante o Verão de 1977. – Os colegas do Departamento de Geografia da Universidade de Minnesota (e mais particularmente os Professores John Fraser HART, Euqène Cotton MATHER e Richard SKAGGS) assim como o Professor Walter M. KOLLMORGEN (Universidade de Kansas) pelo seu acolhimento e pela sua ajuda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *