Avançados enfermeiros de prática avançada em dermatologia


Pergunta escrita nº 08104 do Sr. Michel Amiel (Bouches-du-Rhône – LaREM)

publicada no Senado do JO de 13/12/2018 – página 6353

Sr. Michel Amiel chama a atenção do Ministro da Solidariedade e Saúde para a questão dos enfermeiros de prática avançada em dermatologia.
Acesso aos cuidados continua a ser um problema no nosso país, e é um travão ao aspecto preventivo da medicina.
Embora o problema da saúde visual tenha sido apresentado muitas vezes, a reflexão sobre as questões de redes territoriais e de acesso aos cuidados em dermatologia há muito que tem sido esquecida.
Tambem, algumas doenças de pele não são detectadas suficientemente cedo.
Por exemplo, os cancros da pele (carcinomas e melanomas) não podem ser “rastreados” no sentido estrito, uma vez que não podem ser identificados antes do aparecimento dos sintomas, mas podem ser detectados o mais cedo possível através de exames cutâneos regulares.
A fim de simplificar o acesso a tais exames, perguntou se ela tencionava considerar formas de desenvolver o papel dos enfermeiros de prática avançada nesta especialidade, que tinha visto a sua demografia virada do avesso em dez anos (-10% dos profissionais).

Transmissão para o Ministério da Solidariedade e Saúde

A pergunta foi retirada devido ao fim do mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *