Brevets: HTC ganha processo contra Nokia na Alemanha

    David Corroy Por David Corroy Em 10/01/2014

Nokia e HTC têm tido algumas grandes aventuras legais juntos nos últimos meses. Há apenas algumas semanas, o HTC estava a ser condenado pelo Juiz Matthias Ziggan do Tribunal de Munique. As coisas parecem estar a correr melhor para o fabricante taiwanês uma vez que o tribunal alemão rejeitou uma nova queixa, mais uma vez relacionada com a violação de patentes, da Nokia finlandesa. Um raio de sol para o HTC que estava a acumular más notícias financeiras e legais.

A patente em questão está registada EP 0804046. Está relacionado com um método de “actualização” de smartphones. Isto implicaria poder telefonar livremente enquanto um dispositivo é actualizado. O juiz decidiu desta vez que o HTC não violou a patente. O HTC, é claro, disse que estava aliviado com esta decisão. Contudo, há uma boa hipótese de a Nokia recorrer, especialmente se a marca estiver verdadeiramente convencida de que a HTC está de facto a infringir esta.

Nokia perde para a HTC num novo processo na Alemanha

Em qualquer caso, dado o número de queixas já apresentadas, mais uma sessão do tribunal não incomodará mais ninguém. Antes de perderem os julgamentos anteriores, os tribunais alemães tinham indeferido uma série de casos afiliados às patentes da Nokia, e ainda estão a ser apresentados mais. Obviamente, excepto nos poucos casos anteriores, o HTC não será incomodado.

Esperemos para ele que agora que a Microsoft está no comando, ele possa respirar. O fabricante quer, no entanto, continuar as suas diligências junto dos tribunais federais a fim de invalidar todos os ataques da Nokia que considera infundados. Lembre-se que uma espada de Dâmocles ainda paira sobre a cabeça do HTC. De facto, se a Nokia decidir, devido à sua vitória anterior, pode ter todos os smartphones do fabricante (incluindo o HTC One Max) proibidos em território alemão pagando a soma de 400 milhões de euros.

Via

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *