Como é que se reporta a'crédito fiscal em 2020?

Como reclamar um crédito fiscal de 2019 na sua declaração de impostos de 2020? Como calcular o crédito fiscal de renovação de energia? Como é que reporta o seu trabalho de janela aos impostos feitos em 2019? Como reclamar um crédito fiscal por instalar um fogão de pellets em 2019? Neste artigo, Tacotax explica como preencher o formulário em papel RICI 2042 ou no impots.gouv.fr.

Analize a sua situação gratuitamente para reduzir os seus impostos

Simulação gratuita

Quando declarar um crédito fiscal em 2020?

As suas reduções, deduções e créditos fiscais devem ser declarados com os seus outros rendimentos na sua declaração de 2020. Pode declarar os seus rendimentos desde segunda-feira 20 de Abril até ao prazo em vigor no seu departamento, ou, se declarar em papel, até sexta-feira 12 de Junho de 2020.

  • Se declarar os seus rendimentos online, vá ao seu espaço pessoal em www.impots.gouv.fr e clique em “Access the online declaration”.
  • se declarar em papel, deve aguardar até receber o seu formulário de declaração n.º 2042 e anexos para declarar.

Note que se declarar créditos ou deduções fiscais, provavelmente não se preocupará com a declaração automática implementada este ano. Este novo processo, que diz respeito a cerca de 12 milhões de famílias fiscais, permite que os contribuintes cujos rendimentos e situação não se alteraram entre 2019 e 2020 fiquem isentos de apresentar uma declaração este ano. Uma medida que faz parte da reforma da taxa na fonte, e que permite à administração fiscal poupar tempo.

br>>p> Bom saber: poupar tempo também com o simulador de imposto de renda Tacotax.>br>

Como recuperar um crédito de imposto

Quando recuperar um crédito de imposto em 2020?

como recuperar um crédito fiscal'impôt
Crédito fiscal: A melhor maneira de obter
a factura (fiscal) baixada

Desde a introdução do débito directo, as reduções de impostos e créditos são tratadas separadamente da cobrança efectuada em cada mês. São reembolsados separadamente, em paralelo com a dedução na fonte, no ano seguinte às despesas efectivamente incorridas. Por outras palavras, se tiver direito a um crédito fiscal para despesas efectuadas em 2019, por exemplo, só receberá o dinheiro de volta em 2020.

algumas deduções fiscais dão direito a um pagamento adiantado, outras não. No primeiro caso, o pagamento é feito em duas parcelas. Aqui estão as datas a recordar para o reembolso dos créditos fiscais de 2019:

  • 15 de Janeiro de 2020: pagamento do depósito de 60% sobre os créditos fiscais de 2019 e reduções.
  • Final de Julho de 2020: pagamento dos créditos e reduções fiscais de 2019 (incluindo o saldo dos créditos e reduções fiscais que deram origem a uma prestação em Janeiro).
  • 15 de Janeiro de 2021: pagamento da prestação de 60% sobre créditos e reduções fiscais de 2020.
  • Final de Julho de 2021: pagamento dos créditos e reduções fiscais de 2020 (incluindo o saldo dos créditos e reduções fiscais que deram origem a uma prestação em Janeiro).

>br>p>p> É bom saber: se o pagamento antecipado dos créditos fiscais pagos em Janeiro de 2020 foi demasiado grande, as autoridades fiscais podem pedir-lhe que reembolse a diferença quando apresentar a sua declaração de impostos.br>

Como declarar um crédito fiscal em 2020

Se estiver domiciliado fiscalmente em França, pode beneficiar, sob certas condições, de um crédito fiscal ou de uma redução para certas despesas. As autoridades fiscais classificam-nas em quatro categorias principais. Para cada uma delas, as modalidades declarativas são diferentes:

  • deduções relacionadas com a família (despesas de acolhimento de crianças, escolaridade de crianças, subsídio compensatório);
  • deduções relacionadas com a habitação (crédito fiscal para transição energética, crédito fiscal para juros de empréstimo, crédito fiscal relacionado com um investimento de arrendamento) ;

  • ajuda à pessoa (crédito fiscal para despesas em equipamento especialmente concebido para a acessibilidade da habitação a idosos ou deficientes ou despesas em equipamento para adaptar a habitação à perda de autonomia ou deficiência);
  • li>emprego em casa (acolhimento de crianças, tutoria, ajuda doméstica, jardinagem, bricolage, etc.).

Em todos os casos, as despesas incorridas devem necessariamente aparecer na sua declaração de 2020 sobre os rendimentos de 2019 para beneficiar do crédito fiscal. Note que se optar pela devolução em linha, deve começar por completar os passos 1 e 2 da devolução. Os créditos e reduções fiscais estão no passo 3 “Receitas e despesas” da declaração principal. Este retorno engloba as formas:

  • 2042: retorno principal;
  • 2042-C: rendimento adicional;
  • 2042 C-PRO: rendimentos suplementares de profissões independentes;
  • 2042-IOM: investimentos no estrangeiro;
  • 2042-RICI: reduções de impostos e créditos.

O serviço de declaração online permite-lhe preencher as despesas efectuadas sob esta rubrica, da mesma forma que o formulário RICI 2042 utilizado para a declaração em papel.

Deduções relacionadas com a família

Gastos com cuidados infantis

Gastos com cuidados infantis
Criança no berçário? Relate-o no seu regresso!

Beware: esta secção apenas diz respeito aos pais que têm os seus filhos a cargo fora de casa. Ou seja, numa creche, num centro de dia ou com uma ama registada. Para crianças cuidadas em casa, ver a secção “Emprego em casa”.

Os custos de cuidar de crianças menores de 6 anos dão direito a um crédito fiscal igual a 50% das despesas pagas pelos cuidados (excluindo os custos de alimentação e após dedução da ajuda familiar). As despesas tidas em conta incluem salários e contribuições sociais pagas à ama.

Redução fiscal para crianças em idade escolar

Os seus filhos menores ou adultos ligados ao seu agregado familiar que estejam a estudar dão-lhe direito a uma redução fiscal. Desde que estejam a estudar numa instituição pública ou privada a 31 de Dezembro do ano fiscal (31 de Dezembro de 2019 para a tributação dos rendimentos de 2019). O montante da redução fiscal é fixado em:

  • 61 euros por criança na escola secundária;
  • 153 euros por criança na escola secundária;
  • 183 euros por criança estudante após um curso superior.

Se a criança estiver em residência alternada, estes montantes devem ser divididos por 2.

Como relatar? As propinas devem ser preenchidas na secção Reduções fiscais – Créditos fiscais sob a rubrica Número de crianças dependentes que prosseguem os seus estudos. Se declarar no papel, é no formulário n°2042-RICI que isso acontece. Preencher os campos 7EA, 7EF ou 7EG, indicando o número de crianças em causa em cada campo. Para a custódia alternada, são as caixas 7EB e abaixo, logo abaixo:

declarar propinas escolares

Compensação de divórcio

se estiver a pagar uma compensação de montante fixo em execução:

  • de uma sentença de divórcio,
  • de um acordo de divórcio aprovado pelo juiz,
  • ou um acordo de divórcio por mútuo consentimento sem homologação pelo juiz,

… Depois pode beneficiar de uma redução fiscal igual a 25% do montante dos pagamentos efectuados, propriedade ou direitos atribuídos, retidos dentro do limite de 30.500 euros durante todo o período de 12 meses. Para tal, deve introduzir o montante total dos montantes pagos em 2019 na caixa 7WN e seguintes, conforme o caso, do formulário 2042-RICI :

como declarar um benefício compensatório

Analizar a sua situação de graça para reduzir a sua impostos

Simulação livre

Deduções relacionadas com a habitação

  • O crédito fiscal de transição de energia;
  • o crédito fiscal concedido relativamente aos juros de empréstimo contraídos para a aquisição ou construção da residência principal, abolido para as ofertas de empréstimo emitidas desde 1 de Janeiro de 2011;
  • o crédito fiscal ligado ao investimento de arrendamento ao abrigo de um regime de isenção fiscal: Pinel, Denormandie, Scellier classic ou intermédio, Censi-bouvard (ou dispositivo LMNP).

O crédito fiscal para a transição energética

Apenas para residências primárias concluídas há mais de 2 anos. Este crédito fiscal é concedido para despesas realmente efectuadas para a transição energética da casa.

Como declarar? Em linha, os créditos fiscais devem ser preenchidos no passo 3 da declaração em linha. Para declarar trabalhos de renovação energética, clicar na categoria “Despesas” e assinalar a caixa “Transição energética na casa principal”.

As autoridades fiscais classificam as despesas elegíveis em quatro categorias:

  • Economia de energia (caldeiras de alto rendimento energético, micro-geração de gás, retardamento, controlo de aquecimento): caixas 7CB a 7AF
  • Isolamento térmico de paredes opacas e envidraçadas: caixas 7AH a 7AP
  • Equipamento de produção de energia utilizando uma fonte de energia renovável: caixas 7AR a 7BN
  • Outros (remoção de um tanque de óleo, auditoria energética, DPE, contadores individuais para aquecimento e água quente doméstica, equipamento para ligação a uma rede de aquecimento, etc.): caixas 7BQ a 7BL.

Cautela, no cálculo do CITE, apenas os custos de aquisição de equipamento e materiais são retidos, os custos de instalação não são tidos em conta. Por exemplo, para declarar trabalho de janelas aos impostos em 2020, terá de declarar:

  • o número de janelas (ou portas francesas) na caixa 7AT;
  • o montante total incluindo o imposto gasto em 2019 indicado na factura na caixa 7AP.

Mas o trabalho não está incluído na base de cálculo do crédito fiscal.

Simplesmente, a instalação de equipamento de aquecimento utilizando combustíveis renováveis, tais como fogões de peletes, é admitida na lista de trabalhos elegíveis para a CITE creditada à taxa única de 30%.

O crédito fiscal para juros de empréstimo

Este crédito só diz respeito a ofertas de empréstimo emitidas antes de 1 de Janeiro de 2011, para habitação nova rotulada BBC (Bâtiment Basse Consommation) e construída ou adquirida entre 1 de Janeiro de 2009 e 30 de Setembro de 2011. O interesse deve ser comunicado na caixa 7VX do formulário 2042-RICI :

crédito de imposto sobre os juros de empréstimos'emprunt

crédito de imposto sobre o investimento de aluguer

Para esta tipologia de crédito de imposto, é aos formulários 2042-C e 2044-EB que é necessário referir. Isto diz respeito aos investimentos de arrendamento efectuados ao abrigo do regime :

  • Pinel
  • Denormandie ancien
  • Duflot
  • Scellier
  • Censi-Bouvard
  • Maltraux

The 2044-EB (Status of the private lessor – Compromisso de arrendamento) só deve ser preenchido no ano a que se aplica, pela primeira vez, o benefício desta redução fiscal. Ou seja, o ano da aquisição do imóvel ou da conclusão da obra.

A impressão 2042-C é uma forma declarativa: terá de mencionar o montante do investimento de aluguer. Após esta declaração, encontrará na nota fiscal relativa a esta declaração um calendário que mencionará os montantes a transitar para os anos seguintes

Aid à pessoa

aid ao crédito fiscal à pessoa'impôt
Aid à pessoa: adaptar o alojamento às
necessidades dos seus ocupantes.

Na tributação, a assistência pessoal refere-se ao crédito fiscal para despesas de equipamento :

  • desenhado para a acessibilidade da habitação a idosos ou deficientes;
  • permitindo a adaptação da habitação à perda de autonomia ou deficiência;
  • para diagnósticos e trabalhos prescritos no âmbito de um plano de prevenção contra riscos tecnológicos.

Nos dois primeiros casos, o crédito fiscal é limitado a 25% das despesas efectuadas, até ao limite de 5.000 euros para uma pessoa solteira e 10.000 euros para um casal casado / PACS, acrescido de 400 euros por pessoa ou filho a cargo. No contexto de riscos tecnológicos, o crédito fiscal ascende a um máximo de 40% das despesas efectuadas, até um limite de 20.000 euros por casa.

Para beneficiar deste crédito fiscal, consulte o formulário 2042-RICI e preencha, conforme o caso:

  • caixa 7WJ: equipamento especialmente concebido para a acessibilidade da habitação a idosos ou deficientes;
  • caixa 7WI: equipamento que permita a adaptação do alojamento à perda de autonomia ou incapacidade;
  • caixa 7WL: diagnóstico prévio e trabalho de prevenção contra riscos tecnológicos na residência principal.

aide à la personne crédit d'impôt'impôt

Na caixa apropriada, introduzir o montante total de despesas incorridas. Finalmente, se for uma segunda casa ou um imóvel alugado, está no formulário n°2042-C (complementar), preencha a caixa 7WR indicando o custo de diagnósticos prévios e trabalhos de prevenção contra riscos tecnológicos :

crédito fiscal declaração 2020'impôt 2020 déclaration

>br>>>p>p>b>b>bem de saber: os cuidadores familiares que recebem o Subsídio Compensatório de Incapacidade (PCH) em 2019 já não têm de declarar as somas recebidas a este respeito em 2020. Este benefício está agora isento de imposto sobre o rendimento.br>

trabalho em casa

crédito de imposto sobre o trabalho em casa'impot
Despesas de manutenção da casa e do jardim:
eduzi-las dos seus impostos.

Pode obter um crédito de imposto se incorrer em despesas com serviços pessoais. Este crédito fiscal é válido para serviços realizados em residências primárias ou secundárias, desde que estejam localizadas em França, quer sejam ou não seus proprietários. Estão preocupados, por exemplo:

  • criança;
  • apoio escolar;assistência a idosos ou deficientes;

  • manutenção da casa e trabalhos domésticos;
  • pequenos trabalhos de jardinagem ;
  • pequenos serviços de bricolage; serviços de informática, Internet e assistência administrativa;

  • cuidados e passeios de animais de estimação.

A lista completa dos serviços elegíveis está disponível no código do trabalho (Artigo D7231-1).

O crédito fiscal é igual a 50% das despesas efectuadas, retidas dentro de um limite anual de 12.000 euros, eventualmente aumentado. Excepto em certos casos específicos:

  • pequenos serviços de bricolage conhecidos como “todas as mãos”: 500 euros / ano, limitado a 2 horas;
  • assistência informática e Internet em casa: 3.000 euros / ano;
  • pequenos trabalhos de jardinagem: 5.000 euros / ano.

Como declarar? Para obter o crédito, a administração tem o direito de lhe pedir que forneça certos documentos comprovativos:

  • se for um empregador directo, o certificado anual URSSAF, MSA, CESU ou PAJEMPLOI ;
  • se passar por um prestador de serviços, o certificado anual emitido pela associação ou empresa;

Relatar as despesas totais incorridas na caixa 7DB do formulário n°2042 :

redução do imposto sobre o emprego em casa

caso especial: redução fiscal para empregar um empregado no domicílio de um ascendente elegível para o APA

Se empregar um empregado domiciliário para cuidar de uma pessoa idosa elegível para o subsídio de autonomia personalizada (APA), terá de fornecer:

  • a decisão de atribuição da APA;
  • o certificado anual emitido em nome do ascendente pela URSSAF, pela MSA ou por uma organização declarada ou aprovada.

Esteja ciente de que se o ascendente receber a APA, não poderá deduzir a pensão de alimentos em seu nome. Se participa no financiamento do trabalho doméstico graças à APA, deve deduzir da base de cálculo da sua redução fiscal a parte financiada pela APA e, quando apropriado, a participação dos seus filhos.

►Read também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *