CULTURA

A Dama de Elche, descoberta em La Alcudia, é uma das esculturas mais famosas do mundo. Está actualmente no Museu Nacional de Arqueologia em Madrid.

A descoberta da Senhora de Elche

Na quarta-feira, 4 de Agosto de 1897, um rapaz de 14 anos, Manuel Campello, que trabalhava nos campos em La Alcudia, encontrou uma pedra. Quando o removeu, viu os vestígios de um busto. A escultura foi ligeiramente inclinada para a direita, com os olhos fixos no sudeste, em duas filas de pedra cantábrica. A sua situação bem como a sua localização mostraram que se tratava de um enterro intencional, uma vez que uma construção semi-circular delimitava o espaço da estátua, a fim de assegurar a sua protecção.

Outras vezes, uma vez colocada a estátua neste nicho protector, o conjunto foi preenchido com areia da praia Illicite de La Marina, o que permitiu a preservação até à descoberta de grande parte dos pigmentos que cobriam a estátua.

A venda

A 11 de Agosto, o arqueólogo francês Pierre Paris, convidado pelo cronista e arquivista municipal Pedro Ibarra, chegou a Elche para assistir à representação dos mistérios. Entusiasmado desde o primeiro dia, consegue comprar a obra em nome da França pela soma de 4.000 francos, cerca de 5.200 pesetas.

Volta para Espanha

Finalmente, a 8 de Fevereiro de 1941, a Senhora atravessa a fronteira de comboio através de Port-Bou e é levada para Madrid, juntamente com outras obras artísticas ou arqueológicas espanholas.

Após uma rápida passagem na cidade de Elche em 1965, durante 14 dias e como parte de uma exposição cultural ibérica, a Senhora foi transferida do Prado para o Museu Nacional de Arqueologia em Madrid.

Finalmente em 2006, para a inauguração da MAHE, foi enviada de volta durante quase 6 meses para a sua cidade de origem, onde esteve segurada por 15 milhões de euros.

A escultura

A Senhora de Elche é um busto esculpido em pedra calcária da pedreira local chamada Peligro, e na altura da descoberta preservou vestígios de tinta vermelha, azul e branca nos lábios, no toucado e no manto. Tem uma altura de 56 centímetros e um perímetro de 115 centímetros ao nível das costas e do peito. Assim, é uma questão de proporção e de tamanho de vida.

Embora a proveniência da pedra indique que foi esculpida em La Alcudia, entre os últimos anos do século V e a primeira metade do 4º o seu autor poderia tão facilmente ser um ibérico como um escultor estrangeiro.

A Senhora de Elche retém um elemento de mistério, pois ainda não sabemos se este busto representa uma deusa, uma sacerdotisa ou uma senhora da alta sociedade. Além disso, tem uma cavidade de 18 centímetros de diâmetro e 16 de profundidade, cujo objectivo ainda nos é desconhecido.

Em Elche o visitante pode admirar diferentes reproduções em tamanho real, na Glorieta, no jardim artístico huerto del cura, duas na Câmara Municipal, em museus, bem como no aeroporto, e em diferentes outros locais, com grande magnitude em tamanho ou em representação. Podemos também ver uma reinterpretação de arenito feita por Arcadi Blasco na avenida do caminho-de-ferro e outra por Manolo Valdés de quatro metros de altura e cinco toneladas cinco no campus da Universidade Miguel Hernández.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *