EUROPEAN ELECTION. 3 perguntas a Craig Mackinlay “Cosmopolitan, not European”

Euroscepticismo permanece popular e vivo na Grã-Bretanha.

O Partido da Independência do Reino Unido está a gerir uma lista que quer deixar imediatamente a odiada União Europeia. Craig Mackinlay, candidato a contabilista de Londres e 32 anos de idade, explica a sua rejeição da UE.

Porquê a Grã-Bretanha deve deixar a UE?

Economicamente, pertencemos ao mundo, não à Europa. A Grã-Bretanha é o país mais cosmopolita do mundo. Temos ligações com a Commonwealth, os EUA, e não apenas com o continente. A moeda única é apenas o culminar de um processo que está a conduzir à formação de um novo Estado. Posso votar contra o meu membro do Parlamento nos Comuns, mas não posso votar contra a Comissão ou o Banco Central Europeu. A Europa deve ser uma federação de nações comerciais, tal como prometido em 1975 quando aderimos ao Mercado Comum.

Nada de bem veio da UE?

Frankly, no. 45% dos britânicos querem deixar a UE, 60% são contra a moeda única. O nosso partido é o único que representa essa população. Temos de ser claros, acabar com esta hipocrisia e deixar esta Europa à la carte, porque não acreditamos nela.

É possível?

Somos um grande mercado, e os europeus vão defender a manutenção de um acordo de comércio livre connosco. Pode construir os Estados Unidos da Europa, criar uma moeda única. Desejamos-lhe sorte, mas não é para nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *