Fantasias de malandrice compradas… mas poderemos celebrar?

OMG! Comprei duas fantasias. Habitado pelo frenesim do traje, permiti-me esta loucura outonal, contra um pano de fundo ainda sumário. Pura influência comercial!

Já em Setembro. Em breve Outubro. Temos de o admitir; o Halloween está a chegar… ou não virá o optimismo ingénuo? Sempre adorei estas férias. É uma altura para estar com os amigos, não com a família. Visita os seus vizinhos em vez dos seus primos. Sente-se como um forasteiro, os seus dentes pintados com açúcar refinado. Corremos as ruas, em vez de nos sentarmos à mesa, fazendo mais uma chinchin polida. Que se lixe o belo traje; demonizamo-nos a nós próprios ou vestimo-nos com trajes loucos. Há leveza e criatividade nesta festa atípica onde o medo e o prazer se misturam de perto e voluntariamente contra um fundo de escuridão. Gosto de pensar no Halloween como um anúncio da chegada das sopas quentes de Novembro, os primeiros flocos de neve de Dezembro.

Em suma, quando vi a oportunidade, na loja, de vestir a minha potranca como uma mini joaninha, para o seu primeiro Halloween, não me fiz 1000 perguntas. No cesto!

Mas aqui estou eu de volta a casa, apreendido pela racionalidade. A emoção deu lugar ao questionamento. Estou a preparar-me para o óbvio; será que Covid também terá razão sobre esta celebração? Após um adiamento devido à chuva, em 2019, haverá um cancelamento total, em 2020?

Muito a minha conta. Estou a baralhá-lo. Não consigo devolver as referidas compras; provas físicas da minha esperança, o meu desejo de normalidade, o meu sonho de uma festa realizado.

Em breve virão as curvas de uma nova e cruel onda, uma regressão viral ou mesmo uma normalização gradual. Ninguém sabe. Mas há razões para projectar positivamente uma festa bem organizada. Há razões para cogitar uma nova forma de marcar o Dia das Bruxas.

Em breve, os organismos governamentais farão pronunciamentos sobre as festividades do Outono. E se propuséssemos de imediato uma nova forma de proceder? Juntos, poderíamos sugerir um modelo festivo renovado, de acordo com as normas de Covid, de modo a não afectar o banco de memória dos nossos pequenos?

Armamo-nos de imaginação e reinventamos esta festa para o bem das nossas gatinhas. O que diz?

Partilhe as suas ideias connosco!

Na altura da publicação, o governo do Québec disse estar “preocupado” com as celebrações de Halloween, mas ainda não tinha emitido quaisquer recomendações claras sobre como as férias deveriam ser conduzidas no contexto da pandemia de Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *