Fichier:Margarida Africana (457318919).jpg

Nome comum: Gerbera Daisy, Transvaal Daisy, Margarida Africana, Barberton Daisy

Nome botânico: Gerbera jamesonii- Família: Asteraceae ou alternativamente Compositeae (família aster, daisy, ou girassol)-

Origina: África do Sul

A Gerbera jamesonii foi descoberta por Anton Rehmann em 1875 – 1880, mas nomeada em honra de Robert Jameson, que viajou pelos Lowveld por volta de 1885. Em Moodies Estate, perto de Barberton, ele recolheu a planta. O epíteto foi proposto por Harry Bolus, o curador do jardim botânico na Cidade do Cabo, mas primeiro publicado por Adlam 1888 e deve ser-lhe atribuído.

As primeiras ilustrações da Margarida de Barberton (que é o seu nome popular) foram publicadas no Gardener’s Chronicle em Inglaterra em 1889. É descrita como se segue: “As raízes são fascinadas, em forma de chicote, com 1 – 2,5 mm de largura, sendo a parte central muitas vezes relatada como sendo em forma de raiz axial. A coroa é feltrada ou villose. Várias folhas de pé comprido, de 15 a 42 cm de comprimento, em alguns casos até 68 cm de comprimento e 4 a 14 cm de largura. A superfície superior é verde escuro, a inferior é verde ceroso, as folhas têm bordos muito distintos. As flores crescem em caules individuais longos. e podem atingir um diâmetro de até 75 mm em alguns casos até mais. As cores variam do branco ao vermelho escuro, com todas as variações intermédias. A cor mais proeminente é o vermelho alaranjado. O papo é branco creme a branco sujo”

Cortesia:- Flores da Índia- Jardim de Dave- A Associação Gerbera

Nota: A identificação ou descrição pode não ser exacta; está sujeita à sua revisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *