Jovens investigadores francófonos premiados

A Agence Universitaire de la Francophonie (AUF) acaba de atribuir o prémio “Jovens Investigadores” da Francofonia de 2019. Este prémio recompensa “o mérito e valor” de até quatro investigadores “que obtiveram reconhecimento científico e alcançaram um avanço significativo, particularmente no contexto da Francofonia”. O prémio é atribuído de dois em dois anos e cobre os campos da ciência e tecnologia (ST) e das ciências humanas e sociais (SHS). Os vencedores? Inès Zidi da Tunísia, professora de imunologia no Institut supérieur des technologies médicales em Tunis. Amélie Marsot, professora assistente e directora do Laboratório de Monitorização Farmacológica e Farmacocinética Terapêutica (STP2) na Faculdade de Farmácia da Universidade de Montreal (Canadá). O Togolês Lonzozou Kpanake, professor associado de psicologia na Universidade do Québec – Teluq (Canadá). Finalmente o marroquino Adil Salhi, professor habilitado na Faculdade de Letras e Humanidades da Universidade Abdelmalek Essaâdi (Marrocos).

Acabou de ler um excerto da Expat Newsletter, um boletim semanal onde pode encontrar as informações essenciais para todos os expatriados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *