Menu de navegação principal

Em caso de morte do seu pai ou da sua mãe, um filho legítimo que se candidate tem direito a uma pensão de orfandade sob determinadas condições.

Pessoas interessadas

As seguintes pessoas são tratadas como crianças legítimas:

  • legitimo;
  • adoptivo;
  • natural;
  • órfãos de pai e/ou mãe, desde que o segurado ou o beneficiário da pensão tenha assumido a manutenção e educação durante os 10 meses anteriores à sua morte e que não tenham direito a outra pensão de órfão em nome dos seus autores.

Pré-requisitos

O recebimento da pensão de orfandade está ligado às condições aplicáveis a todas as outras pensões de sobrevivência, nomeadamente:

  • Se o segurado falecido fosse beneficiário de uma pensão de invalidez ou de velhice: o direito à pensão de orfandade está aberto sem qualquer outra condição;
  • se o segurado morrer em serviço activo (activo): o direito à pensão de sobrevivência só está aberto se o segurado tiver completado pelo menos 12 meses de seguro obrigatório, contínuo, voluntário ou facultativo durante os 3 anos anteriores à sua morte.

Nenhuma condição relacionada com a duração da sua filiação é necessária se a morte for atribuível a um acidente de qualquer tipo ou a uma doença profissional.

Limites de tempo

A pensão de órfão pára:

  • aos 18 anos;
  • não mais tarde do que 27 anos se o órfão for incapaz de ganhar a vida devido à continuação dos estudos;
  • quando o beneficiário morrer;
  • quando o órfão se casa ou faz uma declaração de parceria, a menos que continue os seus estudos;
  • se o órfão receber uma pensão de invalidez.

Praticas

Introdução do pedido

A pensão é concedida apenas mediante pedido formal das pessoas interessadas. O formulário de requerimento está disponível no Fundo Nacional de Seguro de Pensões (CNAP) e nos fundos de seguro de saúde, nas administrações municipais, bem como nas organizações sindicais.

div>O mesmo formulário de requerimento para obter a pensão de orfandade pode ser utilizado por todos os segurados, independentemente do estatuto socioprofissional do falecido.

Se o segurado falecido esteve inscrito em vários fundos durante a sua carreira profissional, o pedido deve ser apresentado ao fundo com o qual esteve segurado em último lugar.

No caso de sobreviventes de segurados transfronteiriços, o pedido deve ser apresentado ao organismo competente do país de residência, em conformidade com os procedimentos legais desse país.

O beneficiário deve anexar os seguintes documentos ao pedido:

  • formulário de transferência em branco ou o seu extracto bancário;
  • certificado de óbito do segurado (a obter do município onde ocorreu o óbito);
  • extracto de estado civil (a obter do seu município de residência);
  • certidão de nascimento (a retirar da sua comuna de nascimento);certificado de escolaridade ou cópia do contrato de aprendizagem para cada criança com idades compreendidas entre os 18 e os 27 anos; uma cópia do acto de tutela para órfãos de pai e mãe menores.

Especificidades da pensão de orfandade

A pensão de orfandade é uma pensão derivada da que teria sido devida ao próprio segurado. É sempre calculado com base na carreira do segurado, portanto do progenitor falecido neste caso (do sector público ou privado). A pensão é indexada às mudanças no custo de vida e ajustada às mudanças no nível dos salários.

Para órfãos de pais e mães, o montante da pensão é o dobro do montante acima mencionado. No caso do órfão ter direito a uma pensão dupla, ou seja, tanto para o pai como para a mãe, apenas a pensão mais elevada será duplicada.

Em caso de necessidade, será atribuído ao órfão um suplemento à pensão mínima no montante de 1/4 da mesma.

Cúmulo de pensões

Em caso de acumulação de pensões de orfandade com pensões de sobrevivência por acidente, a lei prevê a aplicação das disposições anti-cúmulo para estas últimas, a pensão é reduzida na medida em que exceda, juntamente com a pensão por acidente :

  • ou 3/4 da média dos 5 salários, rendimentos ou salários anuais mais elevados da carreira quando é órfão de pai e de mãe;
  • ou 1/3 deste mesmo tecto quando é órfão de pai ou de mãe.

Por outro lado, é possível a acumulação com prestações familiares.

No entanto, em caso algum poderá o total das pensões de sobrevivência de um segurado exceder a pensão que seria devida ao segurado ou, se este método de cálculo for mais favorável ao beneficiário, a média dos 5 salários, salários ou rendimentos anuais contributivos mais elevados da carreira do segurado. Assim, se o total das pensões de sobrevivência exceder este limite, as pensões são reduzidas proporcionalmente.

Pagamento da pensão de órfão

Pensão de sobrevivência é paga mensalmente antecipadamente. Deixam de ser pagas no final do mês em que o beneficiário morre.

P>Pagamentos mensais que possam ter sido pagos em excesso durante meses após o falecimento devem ser reembolsados.

Enquanto as crianças não atingirem a maioridade, as pensões de orfandade são recebidas pelos tutores.

Após exame das condições de atribuição, a pensão é concedida ou rejeitada por uma decisão sujeita a recurso.

Tratamento fiscal da pensão de órfão

As pensões de órfão pagas de acordo com a legislação da segurança social não estão sujeitas a impostos.

Por outro lado, as pensões de órfão que provêm de contratos de seguro privados ou outros estão sujeitas a impostos.

Apelos

Em caso de desacordo, estão disponíveis os seguintes recursos:

  • O órfão pode contestar por escrito a decisão do presidente do fundo de pensão relevante ou do seu delegado. O comité de direcção será então responsável pela emissão de uma nova decisão;
  • a decisão do comité de direcção pode ser objecto de recurso para o Conselho de Arbitragem da Segurança Social; um recurso contra a decisão do Conselho de Arbitragem será apresentado ao Conselho Superior da Segurança Social no Luxemburgo.

Todos os recursos devem ser apresentados, sob pena de execução hipotecária, por escrito, no prazo de 40 dias após a notificação da decisão do Fundo Nacional de Seguro de Pensões ou da sentença.
p> Após este período, o recurso deixa de ser admissível e a decisão é proferida com força de caso julgado.

Serviços em linha / Formulários

Candidatura para pensão de sobrevivência
>p>Candidatura para pensão de sobrevivência

As informações sobre si recolhidas neste formulário são processadas pela administração em questão, a fim de completar o seu pedido.

Esta informação é guardada durante o tempo necessário pela administração para atingir o objectivo do processamento

Os destinatários dos seus dados são as administrações responsáveis pelo processamento do seu pedido. Por favor contacte a administração afectada pelo seu pedido para saber quem são os destinatários dos dados neste formulário. Em conformidade com o Regulamento (UE) 2016/679 relativo à protecção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados, tem o direito de aceder, rectificar e, se necessário, apagar informações que lhe digam respeito. Também tem o direito de retirar o seu consentimento em qualquer altura.

Além disso, e salvo se o tratamento dos seus dados for de natureza obrigatória, pode, por razões legítimas, opor-se-lhe.

Se desejar exercer estes direitos e/ou obter a comunicação das suas informações, contactar a administração em causa de acordo com os dados de contacto indicados no formulário. Tem também a possibilidade de apresentar uma queixa à Comissão Nacional de Protecção de Dados com a sua sede no 15, boulevard du Jazz L-4370 Belvaux.

Ao prosseguir, concorda que os seus dados pessoais podem ser processados em ligação com o seu pedido.

Antrag auf Gewährung einer Hinterbliebenenpension
>/p>p>Antrag auf Gewährung einer Hinterbliebenenpension

Ihre in diesem Formular erfassten personenbezogenen Informationen werden von der zuständigen Verwaltungsbehörde verarbeitet, um Ihren Antrag erfolgreich abzuschließen.

Esta informação será armazenada pela autoridade durante o período necessário para a processar.

Os destinatários dos seus dados serão as autoridades administrativas competentes no contexto da sua candidatura. Para conhecer os destinatários dos dados recolhidos neste formulário, queira contactar a autoridade responsável pela sua candidatura.

Até ao abrigo do Regulamento (UE) 2016/679 relativo à protecção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados, tem o direito de aceder, rectificar e, quando apropriado, apagar as suas informações pessoais. Também tem o direito de retirar o seu consentimento em qualquer altura.

Outras, excepto nos casos em que o processamento dos seus dados é obrigatório, pode opor-se se for legalmente justificado.

Se desejar exercer estes direitos e/ou aceder às suas informações, pode contactar a autoridade administrativa competente utilizando os dados de contacto fornecidos no formulário. Tem também a possibilidade de apresentar uma queixa à Comissão Nacional de Protecção de Dados (Commission nationale pour la protection des données, 15, boulevard du Jazz L-4370 Belvaux).

Ao continuar o seu processo, aceita assim que os seus dados pessoais sejam processados no contexto do seu pedido.

Organismes de contact

Double click pour activer la carte

  • Caisse nationale d’assurance pension
    1A, boulevard Prince Henri
    L-1724 Luxembourg
    Luxembourg
    Adresse postale :
    L-2096 Luxembourg
    Tél. (+352) 22 41 41-1
    Fax : (+352) 22 41-6443
    de 8h15 à 16h00 / Formulaire de contact : http://www.cnap.lu/accueil-mail/

    Localisez sur la carte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *