Movento®

Top de página

Tratamento

Dose(s)

As doses recomendadas são idênticas às doses registadas.

Condições de tratamento (tempo, fase, limiar de intervenção)

Condições de utilização:
Devem ao seu modo de acção sistémico, as condições de crescimento (temperatura e higrometria) são necessárias para uma boa eficácia do MOVENTO. Em condições secas, recomenda-se a irrigação antes da aplicação do produto. Nos períodos frios, a utilização do MOVENTO deve ser adiada para ser aplicado durante um período de crescimento favorável ao crescimento activo. Na arboricultura, o crescimento activo é caracterizado por um aumento do diâmetro dos frutos de 4 a 6 mm por semana.
MOVENTO tem uma óptima selectividade em relação às árvores de fruto, alfaces e chicórias na produção de raízes e culturas de couve.
MOVENTO é classificado como neutro a moderadamente tóxico em fitoseiídeos. É neutro em insectos predadores, joaninhas, parasitoides, aracnídeos e crisopídeos.
Em arboricultura:
MOVENTO é utilizado após a queda completa das pétalas (BBCH 69), até ao início da maturação dos frutos (BBCH 81), a uma taxa máxima de duas aplicações por ano com um intervalo mínimo de 14 dias (excepto para citrinos, ananás e manga, cf. O seu modo de acção específico, eficaz nas fases juvenis e sem efeito de choque, confere-lhe uma eficácia preventiva muito boa e uma persistência de acção de 3 a 8 semanas sobre as pragas visadas.
Árvore de aplausos:
Pulgão de lança:
MOVENTO posiciona-se na fase de “início da migração dos afídeos da cal”. Esta migração tem geralmente lugar 7 a 21 dias após a queda completa das pétalas das maçãs. O MOVENTO assegura uma muito boa persistência de acção. Quando aplicado tardiamente, nas colónias estabelecidas, o desempenho do MOVENTO é variável. que quer que sejam os insectos em escala visados, o MOVENTO é posicionado em pós-floração, 15 a 8 dias antes do enxame de larvas. a prática, o tratamento de 7 a 21 dias após a queda completa das pétalas permitirá um controlo da primeira geração de cochonilhas. Em caso de danos na fruta no ano anterior, uma aplicação posterior, no mínimo três semanas após a primeira, será necessária para cobrir este período de sensibilidade da praga.
Pulgão de cinza e pulgão roxo:
Na prática, a fase de intervenção do MOVENTO sobre o pulgão lanoso corresponde ao período de reinfestação do pulgão de cinza. Uma aplicação sobre esta praga também controlará o pulgão de cinzas. O MOVENTO é aplicado após a floração, no mínimo após a queda completa das pétalas e como relé para um aphicide pré-floral específico. A aplicação deve ser preventiva, antes de as folhas se enrolarem. Nestas condições, apresentará uma persistência de acção muito boa.
Afídeo verde, pulgão verde migratório:
MOVENTO, posicionado como preventivo, apresenta uma eficácia muito boa contra o pulgão verde e o pulgão verde migratório.
Pérfitebra:
MOVENTO é posicionado a partir da segunda geração de psilídeos, na fase “ovos de laranja”. Em certas condições difíceis (infestações pesadas, ciclos sobrepostos) a sua persistência será da ordem de 3 semanas e uma segunda aplicação à mesma taxa de 1,9 l/ha será então necessária.
Cochonilhas:
Sejam quais forem os insectos de escala visados, o MOVENTO posiciona-se na fase pós-floração, no “início da enxameação das larvas”. Em caso de enxameação prolongada, uma segunda aplicação, no mínimo três semanas após a primeira, é necessária para cobrir este período de sensibilidade da praga.
MOVENTO apresenta uma eficiência muito boa em ovos e larvas. É aplicado após a queda completa das pétalas durante o voo dos adultos.
Afídeo muve, pulgão verde, pulgão verde migratório:
A fase de intervenção do MOVENTO sobre psílidos, midges corresponde ao período de reinfestação dos afídeos. Uma aplicação a uma destas duas pragas também controlará o pulgão roxo, o pulgão verde e o pulgão migrante verde. O MOVENTO será aplicado como relé a um aphicide pré-floral específico. A aplicação deve ser preventiva, antes da deformação da folha.
Pêssego, nectarina, alperce, ameixa:
Afídeo pulgão verde de pêssego (Myzus persicae) e afídeo verde de ameixa (Brachycaudus helichrysi):
MOVENTO é posicionado em pós-floração, como revezamento para tratamentos pré-floração, o mais tardar assim que os primeiros surtos de afídeo estejam presentes, antes da rolagem da folha. Não esperar pela presença de surtos para intervir. Na prática, o período de intervenção, 2 a 3 semanas após a floração, corresponde ao início do período de crescimento activo necessário para o bom funcionamento do Movento por duplo sistema. ocineais :
O que quer que os cochonilhas visados, MOVENTO é posicionado em pós-floração, 15 a 8 dias antes do período de enxameação das larvas. Em caso de enxameação prolongada, é necessária uma segunda aplicação, no mínimo três semanas após a primeira, para cobrir este período de sensibilidade da praga. O tratamento contra as cochonilhas também proporcionará uma protecção muito boa contra o pulgão verde (Myzus persicae).
Citrus:
Utilizar entre BBCH 69 e BBCH 78, máximo 2 aplicações por ano, com um intervalo mínimo de 21 dias.
Citrus mealybugs:
MOVENTO é muito eficaz contra as cochonilhas de citrinos. É posicionado em pós-floração, em meados de Maio, na fase de “enxameação precoce das larvas”. Uma segunda aplicação, no final de Agosto, será necessária para cobrir as gerações seguintes ou para controlar outras espécies de cochonilhas presentes nos citrinos.
Ananases:
Utilizar entre BBCH 69 e BBCH 85, máximo 2 aplicações por ano, com um intervalo mínimo de 14 dias.
Mealybugs:
MOVENTO apresenta uma boa eficácia contra as cochonilhas de ananás (Dysmicoccus brevipes) quando é aplicado no início da fase de enxameação das larvas Dependendo da pressão das pragas, uma segunda aplicação pode ser necessária 3 ou 4 semanas mais tarde.
No ananás, assegurar uma molhagem abundante da ordem de 1000 l/ha por pulverizador de mochila e 2500 a 3000 l/ha por sistema rebocado.
Mango:
Utilizar até BBCH 59 estágio, máximo 2 aplicações por ano, com um intervalo mínimo de 21 dias.
Mealybugs:
MOVENTO é eficaz em mealybugs incluindo Icerya Seychellarum quando aplicado nas fases iniciais do desenvolvimento de insectos. É aplicado 15 a 8 dias antes do enxame de larvas. Dependendo da pressão da praga, uma segunda aplicação pode ser necessária 3 ou 4 semanas mais tarde.
MOVENTO é eficaz contra as larvas de meia-idade (Procontarinia mangiferae) presentes nos panículos de flores de manga. Este tratamento visa prevenir o desenvolvimento destes insectos e, consequentemente, as lesões que eles geram pelo seu aparecimento. O MOVENTO é posicionado como tratamento preventivo desde a fase de botões inchados (fase B) até ao aparecimento das panículas (fase C), ou seja, antes do abrolhamento. A sua persistência de acção é de cerca de seis semanas após o tratamento. m manga, assegurar a molhagem abundante da ordem de 1000 l/ha por pulverizador de mochila e 500 l/ha a 1000 l/ha por sistema de tractor.
Produção de raiz de witloofhicorea:
Pulgão de raiz de lança (Pemphigus bursarius):
A primeira aplicação do MOVENTO deve ser feita a partir da fase de 3 folhas e deve ser feita numa cultura em crescimento para permitir uma acção sistémica total. Será realizada no momento do pico do voo. Uma segunda aplicação no final do voo, após um intervalo mínimo de 14 dias, completará o controlo de Pemphigus bursarius. primeira aplicação do MOVENTO deve ser feita na fase de 3 folhas, assim que a praga aparecer. Uma segunda aplicação após um intervalo de pelo menos 14 dias completará o controlo de Nasonovia ribis-nigri e outros afídeos se a pressão das pragas persistir.
Em chicória witloof, a última aplicação de MOVENTO deve ser feita entre as fases de 3 folhas e 9 folhas e o mais tardar 50 dias antes da colheita das raízes.
Alface e outras alfaces (campo aberto):
MOVENTO é utilizado a partir da fase de 3 folhas e não antes de 8 dias após a plantação. O intervalo pré-colheita é de 7 dias.
Pulgão de raiz de lança (Pemphigus bursarius):
No período de voo dos afídeos de cal para alface, a primeira aplicação do MOVENTO é feita no momento do voo de pico. Uma segunda aplicação no final do voo, após um intervalo mínimo de 14 dias, completará o controlo de Pemphigus bursarius. Após o pulgão lanoso ter completado o seu voo e quando formas aptas estiverem presentes no solo, faça duas aplicações de MOVENTO com um intervalo mínimo de 14 dias.
Nasonovia ribis-nigri e outros afídeos:
A primeira aplicação de MOVENTO é feita assim que a praga aparece. Uma segunda aplicação após um intervalo mínimo de 14 dias e de preferência na fase de pré-colheita (16-18 folhas), será utilizada para completar o controlo de Nasonovia ribis-nigri e outros afídeos se a pressão das pragas persistir
Alface (sob coberto):
MOVENTO é utilizado a partir da fase de 3 folhas e não antes de oito dias após a plantação. O intervalo pré-colheita é de 7 dias.
Pulgão de raiz de lança (Pemphigus bursarius):
No período de voo dos afídeos de cal para alface, a primeira aplicação do MOVENTO é feita no momento do voo de pico. Uma segunda aplicação no final do voo, após um intervalo mínimo de 14 dias, completará o controlo de Pemphigus bursarius. Após o pulgão lanoso ter completado o seu voo e quando formas aptas estiverem presentes no solo, faça duas aplicações de MOVENTO com um intervalo mínimo de 14 dias.
Nasonovia ribis-nigri e outros afídeos:
A primeira aplicação de MOVENTO é feita assim que a praga aparece. Uma segunda aplicação após um intervalo de pelo menos 14 dias e de preferência na fase de pré-colheita (16-18 folhas), terá como objectivo completar o controlo de Nasonovia ribis-nigri e outros afídeos se a pressão parasitária persistir.
Cabbage:
MOVENTO é utilizado a partir da fase de 2 folhas. Duas aplicações por ano e por cultura são possíveis para controlar todas as pragas com um intervalo mínimo de 14 dias. O MOVENTO pode ser aplicado com um adjuvante. O intervalo pré-colheita é de 3 dias. oas brancas (Aleyrodes proletella):
A primeira aplicação do MOVENTO deve ser feita em ovos depositados ou larvas eclodidas pela primeira vez. Uma segunda aplicação após um intervalo de pelo menos 14 dias completará o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento.
Aphids (Brevicoryne brassicae e Myzus persicae):
A primeira aplicação do MOVENTO é feita logo no início da infestação (por exemplo, as primeiras colónias de Brevicoryne brassicae). Uma segunda aplicação após um intervalo mínimo de 14 dias completará o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento. primeira aplicação do MOVENTO é feita assim que os adultos chegam à cultura (observação directa ou em placas de armadilha). Uma segunda aplicação após um intervalo mínimo de 14 dias completará o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento. idge (Contarinia sp.) sobre inflorescência e couve-repolho:
A primeira aplicação do MOVENTO deve ser feita entre 3 e 4 semanas após a plantação. Uma segunda aplicação após um intervalo mínimo de 14 dias completará o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento. inach e culturas relacionadas (folhas de acelga, purslane, salicórnia):
Afídeos (Aphis fabae e Myzus persicae):
MOVENTO é utilizado desde a fase de 2 folhas numa cultura em crescimento para permitir uma acção sistémica completa. A primeira aplicação do MOVENTO é feita logo após a chegada dos afídeos à cultura. Uma segunda aplicação, após um intervalo mínimo de 14 dias, completará o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento. O período antes da colheita é de 7 dias.
Cebola e chalota:
Trips (Thrips tabaci):
A primeira aplicação do MOVENTO é feita assim que os adultos chegam à cultura (observação directa ou em placas de armadilha). A primeira aplicação do MOVENTO é feita assim que os adultos chegam à cultura (observação directa ou em placas de armadilha). Uma renovação da aplicação após um intervalo mínimo de 7 dias terá como objectivo completar o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento, respeitando um número máximo de 4 aplicações por ano e por cultura. O MOVENTO pode ser aplicado com um adjuvante. O intervalo pré-colheita é de 7 dias. OVENTO deve ser utilizado fora do período de floração da cultura:
– Entre BBCH 13 (3 folhas desdobradas) e 56 (alongamento da inflorescência)
– E entre BBCH 93 (as folhas velhas morrem, atingem uma coloração típica da variedade, torcendo as folhas jovens em direcção ao solo) e 97 (as folhas velhas são secas e mortas) Recomenda-se aplicar o produto antes entre BBCH 13 e 56 porque durante este período, as plantas estarão em condições de crescimento, o produto terá então uma melhor eficácia dado o seu modo de acção. Duas aplicações por ano e por cultura são possíveis para controlar todas as pragas com um intervalo mínimo de 14 dias.
Acaria (Tarsonemus pallidus): culturas sob coberto e em campo aberto
MOVENTO é utilizado à taxa de 1 l/ha. A primeira aplicação do MOVENTO é feita logo que o risco é comunicado ou logo que a praga é observada na cultura. Uma aplicação repetida após um intervalo mínimo de 14 dias terá como objectivo completar o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento, respeitando o número máximo de aplicações permitidas na cultura.
Motivador (Trialeurodes vaporarium): culturas sob coberto apenas
MOVENTO é utilizado à taxa de 0,75 l/ha. A primeira aplicação do MOVENTO é feita assim que os adultos chegam à cultura (observação directa ou em placas de armadilha). Uma aplicação repetida após um intervalo mínimo de 14 dias completará o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento, respeitando ao mesmo tempo o número máximo de aplicações permitidas na cultura. phids: Sheltered and Open Field Crops
MOVENTO é utilizado à taxa de 0,75 l/ha. A primeira aplicação do MOVENTO é feita assim que os adultos chegam à cultura ou, o mais tardar, assim que as primeiras colónias se formam. Uma aplicação repetida após um intervalo mínimo de 14 dias completará o controlo da praga, especialmente se as condições forem favoráveis ao seu desenvolvimento, respeitando ao mesmo tempo o número máximo de aplicações permitidas na cultura. O produto tem uma boa eficácia em afídeos como Chaetosiphon fragaefolii, Rhodobium porosum e Aphis spp. É mais limitado em Macrosiphum spp. O produto não parece ser eficaz em Acyrthosiphon malvae rogersii. ara controlar todas as pragas na cenoura, o MOVENTO pode ser utilizado a 0,75 L/ha desde a fase de 2 folhas até BBCH 49 (a raiz atingiu a sua fase final de desenvolvimento) com um máximo de 4 aplicações num ciclo de cultivo e um intervalo mínimo de 14 dias entre 2 aplicações, respeitando um intervalo de pré-colheita de 21 diaso período de voo de pulgões de raiz lanosa para cenouras, a primeira aplicação do MOVENTO é feita no momento do voo de pico. Uma segunda aplicação no final do voo, após um intervalo mínimo de 14 dias, completará o controlo de Pemphigus phenax. fídeos aéreos (Cavariella aegopodii e Myzus persicae):
A primeira aplicação do MOVENTO é feita assim que a praga aparece na cultura. Uma segunda aplicação após um intervalo mínimo de 14 dias será feita para completar o controlo do afídeo se a pressão das pragas persistir.
Psyllid de cenoura (Bracticera trigonica):
Monitorizar a presença de psyllids adultas na parcela com armadilhas pegajosas; assim que chegarem, monitorizar as plantas à procura de ovos e fazer a primeira aplicação de MOVENTO assim que as primeiras larvas forem observadas. Uma segunda aplicação após um intervalo mínimo de 14 dias terá como objectivo completar o controlo das psílides se a pressão parasitária persistir.
Árvores e arbustos, culturas florais e plantas verdes, rosas:
Antes de qualquer utilização, tome nota do folheto técnico do produto que pode ser consultado no site www.astredhor.fr, sob o título “infos Phytos”, ou contacte o instituto técnico hortícola Astredhor a fim de se informar sobre as precauções e restrições de utilização para estas utilizações.

Cautela: em caso de recurso a técnicas culturais recentemente implementadas pelo utilizador ou apresentando qualquer especificidade, o utilizador deve informar o seu fornecedor antes de qualquer utilização do produto, para que este último possa verificar a viabilidade com o fabricante do produto.

Programa de tratamento

É da responsabilidade do utilizador de um produto verificar antes da sua utilização, se a parcela a ser tratada não tem populações de insectos resistentes à família química utilizada, quer naturalmente quer por aquisição, em particular devido ao uso repetido das mesmas substâncias activas ou famílias químicas. A presença de indivíduos resistentes pode resultar numa eficácia reduzida ou mesmo ineficácia do produto considerado para utilização.
Para limitar o desenvolvimento da resistência, é imperativo consultar as instruções de utilização e as observações das organizações profissionais.

ClassificaçãoIRAC

23 – Inibição de biossíntese lipídica.

Aplicação (equipamento, pressão)

Na arboricultura, adaptar a pulverização de acordo com a forma e conduta das árvores, de modo a assegurar uma pulverização uniforme e homogénea, evitando o escorrimento.
Em culturas hortícolas e morangueiros, assegurar uma pulverização de qualidade, uniforme e homogénea com boa cobertura de culturas, evitando o escorrimento.

Condições ambientais

– Antes de qualquer utilização, remover quaisquer ervas daninhas floríferas da parcela.

Para uso

– Eliminar os fundos dos tanques de acordo com os regulamentos actuais.

Acções responsáveis

Aviso
É proibida qualquer reprodução total ou parcial deste rótulo. Observar as utilizações, doses, condições e precauções de utilização mencionadas na embalagem. Foram determinadas em função das características do produto e das aplicações para as quais é recomendado. Conduzir sobre estas bases a cultura e tratamentos de acordo com as boas práticas agrícolas, tendo em conta, sob a responsabilidade do utilizador, todos os factores particulares relativos à sua exploração, tais como a natureza do solo, as condições meteorológicas, os métodos de cultivo, as variedades vegetais, a resistência das espécies … O fabricante garante a qualidade do produto vendido na sua embalagem original e armazenado de acordo com as condições recomendadas, bem como a sua conformidade com a Autorização de Comercialização emitida pelas autoridades francesas competentes. Para alimentos provenientes de culturas protegidas com esta especialidade e destinadas à exportação, é da responsabilidade do exportador assegurar o cumprimento da regulamentação em vigor no país importador

/div>.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *