NESTLE assina aquisição de nutrição médica

(AOF) – A Nestlé celebrou um acordo de aquisição de bens com a Allergan para adquirir Zenpep, um medicamento no campo das doenças gastrointestinais. A transacção foi concebida para expandir o negócio de nutrição médica da empresa e complementar a sua carteira de produtos terapêuticos. Zenpep, vendido nos EUA, é uma droga para pessoas que não digerem os alimentos correctamente porque o seu pâncreas não produz enzimas suficientes para dividir gorduras, proteínas e hidratos de carbono.

Zenpep as vendas líquidas em 2018 foram de $237 milhões de dólares.

“A aquisição da Zenpep pela Nestlé é um passo estratégico que irá reforçar o nosso crescente portfólio de nutrição médica”, observou Greg Behar, director executivo da Nestlé Health Science.

Loading…

“Esta é uma tremenda oportunidade para o nosso negócio nos EUA acrescentar um produto que complementa o nosso portfólio existente de soluções nutricionais para ajudar na ingestão, digestão e absorção de alimentos. Através do nosso negócio de nutrição médica, temos uma vasta experiência nas doenças digestivas que são as áreas terapêuticas da Zenpep e vamos aproveitar estas capacidades para desenvolver este novo nicho. “

A transacção deverá ser concluída ao mesmo tempo que a fusão da Allergan e da AbbVie. Os detalhes financeiros da aquisição não estão a ser tornados públicos.

“No nosso negócio de nutrição médica, trabalhamos directamente com profissionais de saúde para aumentar o conhecimento dos nossos produtos utilizados em hospitais, cuidados domiciliários e clínicas”, disse Anna Mohl, directora executiva de negócios da Nestlé Health Science nos EUA.

Carregamento…

AOF – LEARN MORE

Food

Num sector em profunda mudança, para o qual uma melhor alimentação é uma preocupação crescente dos consumidores, os intervenientes estão a renovar-se. Estão a desenvolver a sua carteira para reduzir a sua exposição a categorias controversas. Por exemplo, Mondelez (Lu e Côte d’Or em particular) está a posicionar-se em “snacking made right”, combinando prazer e boa alimentação. A Nestlé (Guigoz, Nesquik, ou Kit-Kat) vendeu a sua divisão de confeitaria americana. A PepsiCo, a primeira a reconsiderar, continua a rever as suas receitas e lança inovações mais saudáveis. Quanto a Fleury Michon, investiu numa gama de charcutaria sem nitritos.

Por outro lado, o Kraft Heinz, que não foi capaz de se adaptar à mudança de hábitos alimentares, teve de escrever o valor dos seus queijos Kraft ou dos seus cachorros-quentes Oscar Mayer. Como resultado, registou uma perda líquida de livros de 10,2 mil milhões de dólares em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *