O papel das decepções em “Em busca do Tempo Perdido” de Marcel Proust. Autoficção, crise do sujeito e montagem de identidade

“Em Busca do Tempo Perdido” narra a aprendizagem do narrador proustiano, um futuro homem de letras. Uma viagem pontuada por inúmeras desilusões empurra o herói para o niilismo. Este será o caso até ao fim de “O Tempo Regressou”. Esta questão das desilusões proustianas será estudada primeiro através do prisma da formação literária da personagem, depois sob o signo da autoficção. Isto porque as decepções fazem com que o narrador caia numa crise do sujeito da qual só pode emergir atribuindo uma nova função à obra literária, uma função que seria chamada, algumas décadas mais tarde, de “autoficção”. O que poderíamos então chamar de “autoficção proustiana” também pressiona o autor a utilizar outro conceito que designamos pelo termo “montagem de identidade”, seguindo uma expressão de Sophie-Jan Arrien e Jean-Pierre Sirois-Trahan, a “montagem de identidades”, e com base no recente estudo de Anne Henry, “A Tentação de Marcel Proust”.

“Remembrance of things past” conta contos de aprendizagem para o narrador proustiano no seu caminho para se tornar uma figura literária, um caminho repleto de enganos que conduzirá o seu herói ao niilismo. Tal será o caso até ao fim do “Tempo Recém-Chegado”. O engano proustiano será examinado primeiro através do filtro da educação literária da personagem, depois do ponto de vista da autoficção. De facto, o engano leva o narrador através de uma crise do sujeito, cuja única saída é através da “autoficção”, um novo processo literário cujo nome levou algumas décadas a ser cunhado. O que se poderia descrever como “autoficção proustiana” também leva o autor a mais um conceito a que chamamos “estabelecer identidades”, em consonância com a investigação de Sophie-Jan Arrien e Jean-Pierre Sirois-Trahan sobre o desenvolvimento das identidades, e baseado no ensaio recentemente publicado por Anne Henry, “A Tentação de Marcel Proust”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *