Quimioterapia intraperitoneal hipertérmica para o tratamento da quimioterapia recorrenteCâncer de ovário

Critérios:

p>Critério de integração:

– Pacientes com diagnóstico de carcinoma epitelial ovariano recorrente, carcinoma peritoneal ou carcinoma da trompa de Falópio 6 meses após quimioterapia à base de platina (primeira recidiva) e estão agendados para avaliação cirúrgica secundária/tortoredução

– ECOG/WHO pontuação de desempenho 0 a 1

– Função respiratória, função hepática, cardíaca, renal e da medula óssea adequada (Hb> = 8 g / dl, contagem absoluta de neutrófilos> 1500 / mm3, plaquetas> 100000 / mm3, clearance de creatinina> 60 mL / min de acordo com a fórmula de Cockroft)

– Função renal adequada Creatinina ≤ 1,5 mg / dl e função hepática adequada Bilirrubina ≤ 1,5 mg / dl e AST e ALT ≤ 80 IU / L

– As características dos tipos histológicos seriam serosos, endometrióides, células claras, carcinomas indiferenciados, carcinoma celular transitório ou carcinoma epitelial misto

– Sem função de órgão final

– Os pacientes devem ter menos ou igual a 2,5 mm de doença residual no final da cirurgia citoreducativa para serem elegíveis para o estudo

– Conformidade do paciente e capacidade psicológica para seguir os procedimentos do ensaio, assinatura de consentimento informado.

Critérios de exclusão:

– Evidência de doença linfonodal retroperitoneal extensa

– Perturbações neuropsiquiátricas;

– Gravidez ou lactação.

– Sujeitos com radioterapia prévia a qualquer parte da cavidade abdominal ou pélvis são excluídos

– Sujeitos com malignidades invasivas ou provas do outro cancro nos últimos 3 anos. A radioterapia prévia para cancro localizado da mama, cabeça e pescoço ou pele é permitida, desde que tenha sido concluída mais de 3 anos antes do recrutamento, e o sujeito permanece livre de doenças recorrentes ou metastáticas

– Sujeitos com infecção activa que requerem antibióticos parenterais

– Tumores de baixo potencial maligno ou tumores limítrofes não invasivos

– Pacientes com doenças cardíacas subjacentes, doenças pulmonares, metabólicas, renais, hepáticas ou gastrointestinais, doenças infecciosas crónicas ou latentes, imunodeficiência, ou história que, na opinião do investigador, coloca o paciente em risco inaceitável de participação no estudo

– Paciente com doença metastática extra-abdominal

– Alergia conhecida à platina (carboplatina ou cisplatina)

– Esperança de vida

– Não obstante, não será considerado para o protocolo HIPEC pacientes com doença não previsível (presença de implantes peritoneais invasivos inoperantes ou em risco de ressecção em locais críticos como o hilo hepático, raiz mesentérica, tronco celíaco, mesentério e vários pequenos implantes a serosa do intestino delgado) e/ou com doença residual após citorredação maior ou igual a 2,5 mm (CC-2 e CC-3).

p>Género:Feminino

Idade mínima:18 anos

Idade máxima:70 anos

Voluntários saudáveis:Aceitar voluntários saudáveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *