Uruguai: Luis Lacalle Pou será o próximo presidente

Luis Lacalle Pou será o novo presidente do Uruguai. A recontagem dos votos da segunda volta das eleições presidenciais revelou, quinta-feira, um atraso impossível de recuperar para o candidato da esquerda Daniel Martinez (Frente Ampla). Este último reconheceu a sua derrota no Twitter, numa mensagem através da qual disse que se encontraria com o novo presidente eleito na sexta-feira. “Continuaremos a defender, mais do que nunca, a democracia”, acrescentou ele numa segunda mensagem.

Luis Lacalle Pou, candidato do centro-direita, assumirá assim a liderança do país após 15 anos de hegemonia de esquerda. Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional e líder de uma coligação que vai desde a direita conservadora até ao centro-direita, respondeu-lhe, também no Twitter, escrevendo “Gracias Daniel” (Obrigado Daniel). No domingo à noite, enquanto as sondagens previam uma vitória confortável para Luis Lacalle Pou, no final da contagem a diferença era de cerca de 30.000 votos entre o candidato do centro-direita e Daniel Martinez, menos do que o número de votos sujeitos a verificação.

Lacalle Pou, herdeiro de uma dinastia política

Então a autoridade eleitoral tinha anunciado que iria esperar pela segunda contagem, que tradicionalmente realiza em cada eleição, antes de anunciar um vencedor. O resultado oficial deve ser tornado público “até sexta-feira”, disse o presidente da instituição, José Arocena, à Agence France-Presse. O novo presidente tomará oficialmente posse em Março.

Luis Lacalle Pou, 46 anos e herdeiro de uma dinastia política uruguaia, obteve 1,168 milhões de votos (48,71%), contra 1,139 milhões para Martínez (47,51%), um antigo presidente da câmara de Montevideu de 62 anos e representante do partido governante Frente Amplio. A vitória de Luis Lacalle Pou vira a página em 15 anos de presidência esquerdista no Uruguai, que tinha visto a alternância no poder do Presidente Tabaré Vasquez (2005-2010, 2015-2020) e do ex-guerrilheiro de extrema esquerda José Mujica (2010-2015).

Daniel Vasquez tinha sido o primeiro presidente esquerdista do Uruguai. O Presidente brasileiro Jair Bolsonaro convidou Luis Lacalle Pou a “vir visitar o Brasil em breve”. O uruguaio foi também felicitado pelo presidente cessante de centro-direita da Argentina, Mauricio Macri. O Uruguai tinha sido governado durante 15 anos pela esquerda, que chegou ao poder na “onda rosa” que varreu a América Latina com os governos de Nestor e Cristina Kirchner na Argentina, Luiz Inácio Lula da Silva no Brasil, Evo Morales na Bolívia ou Rafael Correa no Equador.

educar o défice público

Em quinze anos, a coligação governamental aprovou notavelmente o aborto (2012), o casamento gay (2013) e foi pioneira na legalização da cannabis (2013). Neste país conhecido por ser um dos mais seguros da América Latina, o crime encabeça as preocupações dos eleitores. O Uruguai registou um aumento de 45% nos homicídios entre 2017 e 2018.

No lado económico, a taxa de desemprego aproxima-se dos 9,5% e o custo de vida, bem como a carga fiscal, surgem frequentemente entre as recriminações de empresários e comerciantes. Luis Lacalle Pou prometeu durante a sua campanha reduzir as despesas do Estado a fim de reduzir o défice público, que se situa em 4,9% do PIB. Também garantiu que não aumentaria os impostos, pois é necessário “dar margem” àqueles que produzem no país.

br>>ul>>li>Internationalals

p>Encontre todas as notícias directamente na sua caixa de correio electrónico!

p>de segunda a sexta-feira, receba todas as manhãs
as notícias essenciais:
política, economia, sociedade, desporto…

dmp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *